http://arturgueifao.com/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/402672A1.jpglink
http://arturgueifao.com/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/737587A2.jpglink
http://arturgueifao.com/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/531830A4.jpglink
http://arturgueifao.com/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/304936A3.jpglink
Black & White : Entrada / Crónicas / Património Rural / Moinho de Água
A+ R A-

Moinho de Água

Enviar por E-mail Versão para impressão

Caracterização



Os moinhos de água são engenhos accionados pela força motriz da água.
De um modo geral, na construção dos moinhos de água foram aplicados materiais existentes no local, a pedra para as paredes e a madeira para os barrotes de suporte à cobertura.
Estas construções localizam-se em margens dos rios ou ribeiras cujo caudal é permanente, mantendo ao longo de todo ano o moinho em movimento.
Um bom moinho tem que preencher os seguintes requisitos: terá que moer todo o ano e possuir duas ou mais mós, uma para milho e as restantes para trigo, centeio e outros cereais.
A água é conduzida para o moinho através de açudes e levadas, e estas têm que estar bem conservadas, por forma a resistirem a cheias e enxurradas.


O declínio dos moinhos de água





Os moinhos de águas encontram-se dessiminados por todo o território, no entanto, a partir da década de 60, com a implantação de moagens industriais, accionadas a electricidade ou motores de combustão, foi alterada por completo a actividade dos moinhos de água.
Os moinhos de água começaram a parar e os açudes deixam de fazer represa, as levadas e agueiras entopem e os rodízios a seco empenam e deformam-se.
Actualmente não há continuidade na mestria de moleiro. Poucos sabem picar as mós, meter água, acertar as cunhas e saber da finura da farinha.

A recordação



Hoje há poucos moinhos a moer, se o fazem, certamente foram recuperados para a história "os moinhos de água em Portugal".
Os meus avós exerceram a profissão de moleiros em mais de 60 anos (1910/1970
Por terem quatro filhos, o moinho foi dividido em quatro semanas (cada filho ficou com uma semana)
Os filhos; meu pai e tios pouco moeram.
Alguns dos netos nem sabem onde está localizado o moinho.
Presentemente o moinho está degradado e irreparável.

Vocabulário


Açude: Construído em pedra, serve para represar a água do rio ou ribeira.
Levada: Canal que tem origem no açude e transporta a água até à represa.
Represa: Local onde é recebida a água vinda da levada
Agueira: Canal condutor de agua (desce em cascata) da represa para o rodízio.
Cubo: Cabouco na parte inferior do moinho onde está colocado o rodízio
Seteira: Peça existente ao fundo da agueira. Projecta a água para o rodízio
Zorra: Peça de apoio ao rodízio
Pejadouro: Tábua que comando a direcção da agua
Comando do pejadouro: Serve para movimentar e parar o moinho
Rodízio: Roda com movimento horizontal, ligada à mó por um veio.
Tapume: Tampão regulador da entrada da agua para a agueira.
Pedra: Mó em granito
Cunhas da agulha: Tacos reguladores do controle/levantamento da pedra.
Moega: Peça em madeira, quadrada ou rectangular onde é colocado o grão.
Caleira: Peça em madeira ou cortiça. Recebe o grão da moega para o olho da mó
Tremonhado: Lugar para onde cai a farinha vinda das mós
Alqueire: Medida em madeira servindo para medir os cereais
Taleigo: Saco em pano onde é transportado o grão ou farinha
Maquia: Parte retirada pelo moleiro correspondente ao se trabalho
Balança: Balança decimal
Pesos: Peças auxiliares da pesagem

Comentários

0 não está tudo acabadoROZAN CLEMENTE BRITO 01-11-2013 22:35 #2
preciso de mais detalhes pois adquiri um terreno e ganhei duas mo e vou colocalas para funcionar .preciso aprender a picar a mó e como tapar o buraco vasado na mó parada.
Citar
0 Moinhos de águaConstantino Piñeiro 24-09-2011 05:17 #1
Queromais informações sobre essa reliquia da Engenharia Mecânica Popular, sua origem e a época que surgiram.
Citar